Consultoria jurídica: como saber se minha empresa precisa?

Se você já se perguntou sobre a necessidade de contratar uma consultoria jurídica, provavelmente precisa de uma. Saiba que prevenir também é uma forma de investir — e essa percepção é cada vez mais aguda na realidade empresarial.

Os dados e indicadores divulgados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no relatório Justiça em Números 2017, Ano-base 2016 revelam que, em média, a cada grupo de 100.000 habitantes, 12.907 ingressaram com uma ação judicial no ano de 2016.

Esteja certo: “o perigo mora na esquina” e você conhece bem os enormes desafios enfrentados para se manter relações saudáveis com o mercado. A burocracia e o labirinto legislativo brasileiro muito contribuem com as dificuldades operacionais do empresário.

Some-se a isso uma imperante cultura de litigiosidade e se evidenciará a importância de uma retaguarda jurídica segura e eficiente na orientação dos seus negócios. Para entender melhor sobre o que estamos falando, continue a leitura do artigo:

Duas pessoas apertando as mãos. Estão fechando uma parceria sobre consultoria jurídica.

O que considerar sobre a consultoria jurídica?

Com os avanços tecnológicos e legislativos, o Direito também precisou se reinventar para ser exercido com eficácia. E entregar serviços com qualidade proativa e antecedente às demandas legais.

Um assessoramento jurídico técnico e continuo favorece a inteligência do negócio e da legislação que lhe seja aplicável num momento consultivo ou contencioso.

Reside um equívoco bem comum no mundo empresarial. Que confunde as atividades operacionais exercidas por uma assessoria ou departamento jurídico (interno) e uma consultoria especializada. Nada obstante, trata-se do exercício da atividade jurídica sob enfoques diferentes.

A manutenção orgânica de uma assessoria ou departamento jurídico interno se consolidou, ao longo dos tempos, como a forma preferida do empresário enfrentar os processos judiciais envolvendo sua empresa.

Mas, lembre-se de que o serviço prestado por um departamento jurídico em nada se confunde com uma consultoria.

Isso porque, nos processos judiciais, a chance de conhecer, avaliar e mitigar os riscos originais das demandas ou perdas patrimoniais e aproveitar as oportunidades de negócio concretas já se passou. Ocasionalmente, com um indesejado sacrifício de qualidade produtiva, dos ganhos financeiros ou da satisfação do cliente.

A terceirização eficaz dos serviços de consultoria é uma realidade moderna e econômica, passível de oferecer aconselhamento prévio e especializado. Tudo isso a fim de apresentar cenários compatíveis às necessidades da empresa. Provendo-a de segurança e uma otimizada aplicação gerencial de recursos.

Você duvida desse importante diferencial competitivo numa época de escassez, incertezas e emprego racional dos investimentos?

Como funciona a consultoria jurídica preventiva?

Uma consultoria preventiva consiste em um serviço imediato de aconselhamento por advogados qualificados. Especialmente treinados para entregar, de forma objetiva e independente, a análise de problemas gerenciais, visão de oportunidades e propostas de melhoria.

Em resumo, a atividade possibilita ao empresário obter informações técnicas sobre a legislação vigente. Para utilizá-las na diminuição dos seus custos, riscos legais e demais encargos empresariais.

A disponibilidade de advogados internos (departamento ou assessoria jurídica) — ao contrário do que ainda se pensa — não é incompatível com a contratação de uma consultoria especializada. Essa que antecipa os acontecimentos e recomende iniciativas prévias ou alternativas ao administrador.

Para esse fim, são disponibilizados profissionais voltados para os diversos ramos do Direito. Seja tributário, trabalhista, cível, previdenciário, dentre outros, sendo esses advogados conhecedores da legislação a nível federal, estadual e municipal.

Tal situação viabiliza a atuação competente e sistemática nos temas ou assuntos submetidos à consulta por um custo menor.

Foto de uma balancá e um martelo.

Quais benefícios podem ser esperados?

Dentre os principais benefícios dessa contratação, além do significativo controle de custos, você deve considerar:

  • estar sempre atualizado quanto às alterações legais e os novos entendimentos dos tribunais superiores;
  • prevenção de problemas jurídicos;
  • contar com respaldo legal para a solidez de um plano de ação empresarial;
  • elaborar contratos seguros;
  • tirar o melhor proveito possível com a interpretação da legislação local, inclusive no que tange a elaboração de teses tributárias e demais atuações estratégicas.

Em suma, ter uma eficiente consultoria jurídica preventiva está muito além de contratar e dispor do mero aconselhamento e saneamento de dúvidas, não concorda?

Sendo assim, conheça a Miró Neto Advogados e garanta os benefícios da assessoria jurídica adequada à gestão do seu negócio. Agende uma consulta e monte uma consultoria adaptada às suas necessidades!

Imagens: assessoria, balança.

Conteúdos exclusivosPowered by Rock Convert